Início    ACE    Biblioteca    Atas    Croquiteca    Links    Blogs    Fotos    Anúncios    Inscrição    Associados    Participantes
 Locais Detonados     Denuncie     Relate Acidente     Notícias     Fale Conosco     Área Restrita     Registrar Croqui 
"...Pertenço a uma geração perdida, e só me encontro quando assisto em grupo à solidão de meus semelhantes." Belbo em "O Pêndulo de Focault"

  Via Paz de Espírito
Caparaó - Itaguaçu
Catalogada por Zudi
Graduação:  2º III D1 
Tamanho:  510m 
Nº de enfiadas: 
Material necessário:  2 cordas de 60 metros;
1 costura longa (1,20 metros)
2 equalizações (longas) 
Data da conquista:  13/Out/2013 
Conquistadores:  Alexandre Bizinoto Macedo  (Bizinoto)  Tel.27/9959.3127
Zudivan Peterli  (Zudi)  Tel.27/9243.0159
Da escalada:  A PEDRA E O ACESSO

A pedra do Caparaó é um conjunto rochoso que dividi Itaguaçu e Ibituba (distrito de Baixo Guandu). O conjunto é formado por 3 grandes formações, sendo que a Via Paz de Espírito fica na menor delas.

O caminho até a pedra inicia saindo do centro da cidade de Itaguaçu e subindo até Alto Sobreiro, comunidade rural de Itaguaçu que fica localizada nos pés dos cinco pontões. Esse primeiro trecho é feito em estrada principal de terra batida, totalizando 20 km até o Recanto da Pedra, pousada do Antônio Padoani e Luzia Arnholz que fica em Alto sobreiro e pode ser combinado/contratado almoço, jantar, camping, sistema cama/café e guia para os pontos turísticos do local/vias.

Do Recanto da Pedra até a pedra são 7 km em entrada de chão secundária, sendo necessário o uso de um GPS ou levar o Antônio Padoani como guia.

O carro fica numa estrada sem saída no meio de uma plantação de eucalipto. A base da via fica a 50, sim, 50 segundos do carro, passando pelo eucalipto limpo.


A ESCALADA

A via é toda em cristais pequenos e aderência. O Crux da via fica no trecho de saída da primeira enfiada (10 metros) e no trecho de saída da sétima enfiada (8 metros), ambos graduados em III grau.

A escalada foi iniciada com a previsão de fazer uma via fácil, mas não tão fácil como encontramos durante a escalada. Optamos por proteger apenas os lances mais expostos, no entanto, fomos escalando, escalando, escalando e a via acabou sem nenhum lance forte ou que fosse necessário proteger, pois os lances ficavam variando entre 2º e 2ºsup durante toda a escalada, por esse motivo não foi feita nenhuma proteção intermediando as paradas. Em algumas enfiadas (2ª e 3ª principalmente) é possível andar.

O livro fica localizado em baixo de umas pedras no pé de uma árvore do lado direito da parada (uns 5/10 metros da parada).

O grande prazer da via é a tranquilidade de escalar naquele cenário, pois tudo ao redor é belo e a sensação de paz interior é absurda, principalmente depois da 3ª enfiada, pois é possível ouvir, ao longe, o barulho do vento passando, das folhas riscando entre os galhos, o sol adormecendo no horizonte e diversas montanhas ao redor, cheias de magia, história e desafio. Foi nesse contexto que surgiu o nome da Via e proporcionou a tranquilidade e serenidade de continuar a conquista até o anoitecer, mesmo com apenas uma headlamp e um anorak para dois. = D

O grande destaque fica para o pontão de ibituba como a principal montanha no visual do escalador.

A conquista foi feita durante uma única tarde das 14h30 até 20h00 aproximadamente, finalizando a mesma com um belo por do sol por causa do horário de verão.

Deve ter cuidado com a primeira enfiada, pois ela ficou com justos 60 metros – cuidado com as cordas que já foram cortadas ou perderam alguns centímetros.


O RAPEL

Todas as paradas foram feitas com 1 grampo e 1 chapeleta com malha rápida. O rapel segue normalmente pela via até a base.

O rapel e o ato de recolher as cordas na segunda e terceira enfiada devem ser feitos com mais atenção, pois são os trechos mais positivos da parede e com grande quantidade de bromélias, situação que torna o rapel pesado e gera a possibilidade de prender o nó da corda em alguma vegetação.

Vale a pena passar uma noite em Itaguaçu, para isso recomendo novamente a Pousada Recanto da Pedra, lugar simples e que fica nos pés da pedra dos cinco pontões. Utilizando esse lugar como base é possível visitar o topão maior e o complexo dos 5 pontões em poucas horas. O contato pode ser feito com o Antônio Padoani ou Luzia Arnholz pelo telefone (27 99767-5150) ou via facebook da Vertical Livre.


FIGURA 1: Primeira enfiada da via - Crux;

FIGURA 2: Vista da P2 durante a primeira repetição - Pontão de Ibituba ao fundo, demais pedras do Caparaó a direita e pedra dos cabritos ao fundo na esquerda;

FIGURA 3: 3ª enfiada com muita vegetação;

FIGURA 4: Conquistadores no cume;

FIGURA 5: Cordada da primeira repetição da via em 2014;

FIGURA 6: Trecho de escalada;

FIGURA 7: Croqui da via.
Fotos     Croqui     Veja quem escalou     Registre infos    


voltar pro início da página


voltar pro início da página


Zudi (Zudivan Peterli)   Tel: 27/92430159 17/03/2016 19:26:55
   Finalizada
voltar pro início da página


Se for inscrito no site clique aqui para fazer Login


Registre mais informações sobre a via
*Nome: 
Email: 
Telefone:   
Data:
    *Relato:
 
voltar pro início da página



©2003-2020  José Márcio M Dorigueto   -  Melhor visualizado em 1024x768