Início    ACE    Biblioteca    Atas    Croquiteca    Links    Blogs    Fotos    Anúncios    Inscrição    Associados    Participantes
 Locais Detonados     Denuncie     Relate Acidente     Notícias     Fale Conosco     Área Restrita     Registrar Croqui 
"Toda vez que o capitalismo se sente ameaçado, ele solta o fascismo para passear." autor desconhecido

  Via de Acesso
Cinco Pontões - Itaguaçu
Catalogada por Zudi
Graduação:  4º 
Tamanho:  60m 
Nº de enfiadas: 
Material necessário:  PARA 1 DUPLA:

1 corda de 40 metros para rapel/ascensão;
4 ascensores, 4 estribos e 4 solteiras (2 por pessoa);
2 costuras;
1 equalização para a corda fixa;
2 fitas e 1 mosquetões para fazer uma equalização em arvore (parada natural).
 
Data da conquista:  04/Out/2014 
Conquistadores:  Denis Cordeiro  (Hanks)  Tel.27/9249.0522
johny henrique pagel  (johny)  Tel.27/9975.8629
Zudivan Peterli  (Zudi)  Tel.27/9243.0159
Da escalada:  A “Via de Acesso” é uma rota para chegar até a mata central dos 5 pontões, local que permite o acesso até a base das agulhas do Pitoco do Alemão, Dedinho Casagrande, 17 de julho e da via de escalada “Quebrando Paradigmas”.

A via consiste num trecho de 60 metros de mata, sendo que 10 metros devem ser escalados e o restante é apenas uma travessia dentro da mata.

Para entrar na “Via de Acesso” é necessário realizar um rapel de 40 metros da Cangalha (colo rochoso que interliga o Pontão Maior com o Pontão Gêmeo) até a mata que fica abaixo da Cangalha (mata suspensa). Deve ser utilizada, preferencialmente, uma corda semi estática e que deverá ser fixada nas chapeletas que estão instaladas no chão da Cangalha. A corda deve ser deixada fixa e, se possível, com um protetor de corda no início, pois essa corda será utilizada para fazer a ascensão de retorno.

Após fazer o rapel da cangalha até a via de acesso (40 metros), deve seguir, andando e subindo, para a esquerda da mata, tomando como referencia a posição de rapel e a direção do Pitoco do Alemão. Percorridos uns 35 metros e ao deparar com um grande bloco de pedra que estará entalado no caminho, o guia deve se encordar e iniciar a escalada pela esquerda dos blocos, saindo entre o bloco da esquerda e a vegetação que cerca o corredor de pedra.

A escalada consiste num trecho de 10 metros, sendo os 8 metros iniciais de trepa-mato e os 2 últimos metros um lance de, no máximo, 4º grau de agarras grandes e que é realizado em 2 movimentos, caracterizando, este último lance, numa pequena subida para retornar ao corredor de mata.

Os 10 metros foram protegidos por 2 chapeletas de aço inox, subsidiadas pela ACE, e a parada deve ser feita nas arvores do corredor de mata (parada natural). A primeira chapeleta foi fixada na saída da mata, quando o guia passa entre a vegetação e a pedra entalada, poderá ver a mesma um pouco acima de sua posição. A última chapeleta fica em frente ao último lance (4º grau), dando grande segurança para o guia realizar os movimentos. Ainda é possível fazer uma proteção natural entre a primeira e a segunda chapeleta, pois existe uma arvore no meio deste trecho com diâmetro e fixação considerável.

Agora é só seguir, andando, para baixo até chegar à mata principal dos 5 pontões, onde será possível ver uma vegetação mais baixa e até mesmo uns rastros de trilha. A mata deve ser descida pela direita, como quem acompanha a parede do Pontão Gêmeo, mas sem encostar-se a ela. Essa noção de direção deve ser seguida com atenção, pois do lado esquerdo a mata vai culminando na boca de uma grande grota de pedra que vem da base dos 5 pontões (da para ver) e o lado direito, colado a parede do pontão Gêmeo, vai surgindo um trepa mato mais alto e que não leva a lugar nenhuma.

O retorno é feito pelo mesmo caminho da ida, no entanto, no trecho que foi escalado, um rapel deve ser montado para passar pelo bloco entalado, não necessitando, assim, realizar a escalada para o retorno. Para fazer a ascensão até a Cangalha é necessário utilizar dois estribos, podendo, ainda, improvisá-los com fitas.



FIGURA 1: Visão frontal dos 5 pontões - lado Alto Sobreiro em Itaguaçu - com o trecho de aproximação e percusso da via;

FIGURA 2: Demarcação da Via de Acesso;

FIGURA 3: Local da Cangalha (entre o topão maior e o gêmeo) que inicia o rapel da Via de Acesso;

FIGURA 4: Rapel da Via de Acesso para a mata suspensa;

FIGURA 5: Ascensão por corda fixa - local que foi feito o rapel da Cangalha;

FIGURA 6: Conquistadores na Cangalha;

Figura 7: Conquistador durante a escalada no último trecho da via (local que tem a última chapeleta).
Fotos     Croqui     Veja quem escalou     Registre infos    


voltar pro início da página


voltar pro início da página


Eric (Eric Penedo)   Tel: 27/99464288 23/06/2017 10:40:15
   Finalizada


Zudi (Zudivan Peterli)   Tel: 27/92430159 25/04/2016 19:11:05
   Finalizada
voltar pro início da página


Se for inscrito no site clique aqui para fazer Login


Registre mais informações sobre a via
*Nome: 
Email: 
Telefone:   
Data:
    *Relato:
 
voltar pro início da página



©2003-2020  José Márcio M Dorigueto   -  Melhor visualizado em 1024x768